1 de abril de 2012

Resenha - Filha da Tempestade





Livro: Filha da tempestade
Série: Dark Swan - Livro 1
Autor: Richelle Mead
Editora: Agir
Categoria: Literatura Internacional | YA | Sobrenatural
ISBN: 9788522012091
Nº de Páginas: 416
Lançamento: 2011








Eugenie ou Odile Cisne Negro como é conhecida por suas "vítimas" é uma xamã, uma humana com poderes para expulsar todos os seres mágicos deste mundo, espíritos, duendes, homens sombra, fadas (ou nobres como gostam de ser chamados) e assim por diante. Eugenie estava exorcizando um tênis de um cliente quando o ser mágico, um "Queres" saiu do objeto e resolveu assedia-lá. Além do assédio o Queres ainda a chamou pelo seu verdadeiro nome, Eugenie. Assustada Eugenie mandou o bendito do Queres para o mundo dos mortos sem entender o motivo do seu nome estar espalhado pelo vento no mundo mágico. Já no mesmo dia 
Eugenie foi contatada por sua agente (secretária Lara) para resolver um caso até o momento normal, uma humana foi sequestrada a mais ou menos um ano por um dos nobres e seu irmão Will, a queria de volta e este mundo sã e salva.
Acontece que Eugenie só faz o trabalho que faz, porque nunca precisou ir em corpo físico para o 'Outro Mundo' o mundo dos seres que ela tanto despreza ou para o submundo o mundo para onde ela manda as vítimas que mata. Antes de aceitar o caso, Eugenie resolve visitar seu padastro Roland, foi ele quem descobriu os dons de Eugenie para ser xamã e foi ele quem a ensinou tudo que sabe. Quando Roland descobre o que Eugenie pretende fazer, que é ir de corpo e alma para o 'Outro Mundo' ele a desencoraja e como se a palavra 'não faça isso' fosse um botão acionado, Eugenie decide salvar Jasmine.
Ao sair da casa de sua mãe e ir para a sua própria casa tomar um banho e montar quebra-cabeças (seu passa tempo preferido) Eugenie encontra Tim, seu 'colega de casa' Tim mora com Eugenie pela simples bagatela de limpar a casa e fazer comida, já que ela não tem dotes para esse tipo de serviço. Ao saber o que ela vai fazer, que é se trancafiar em casa, Tim instiga Eugenie a sair e conhecer gente nova, namorar, beijar ou simplesmente socializar. E por este motivo Eugenie resolve sair, sozinha, apenas para esquecer a batalha interna que há dentro dela, e a preocupação de conseguir salvar Jamine.
Sentada em um pub* Eugene vê entrar na danceteria o homem mais lindo que ela já viu, alto, forte, irresistivelmente lindo Kiyo. Por incrível que pareça (ou não) este Deus grego senta no banco ao lado de Eugene e o silêncio mais que perturbador envolve os dois.
Então do nada ele começa a falar com Eugenie sobre cantadas e suas mentiras absurdas. Papo vai papo vem a química entre os dois cresce e a tensão sexual também.

- Concordo, mais acho que a maioria das pessoas não recebe bem a sinceridade. Elas preferem os jogos. Querem acreditar nas belas mentira.
Acabei com o resto de minha Corona.
- Eu, não. Prefiro a sinceridade em qualquer situação.
- Está falando sério?
- Estou.
Pus a garrafa sobre o balcão e olhei para aquele homem. Agora ele me observava com muita atenção e tinha o olhar esfumaçado  de novo, cheio de mistério, sexo e calor. Mergulhei naquele olhar, sentindo a reação da parte inferior do meu corpo que pensei estar adormecida. Ele se inclinou um pouco para frente.
- Bem, então ai vai a sinceridade: fiquei muito feliz quando vi o lugar vago ao seu lado. Acho você bonita. Esse sutiã à mostra por baixo da sua blusa é muito sexy. Gosto do formato de sua nuca e do jeito como esses fios de cabelo caem sobre ela. Acho você engraçada e inteligente também. Depois de apenas cinco minutos, já sei que você não deixa as pessoas aprontarem com você, o que eu também gosto. Você é muito boa de papo e acho que também deve ser muito boa de cama.

Cansada de fazer as coisas certas, Eugenie resolve embarcar na 'montanha russa' chamada Kiyo e juntos eles saem do pub* para o quarto de hotel a onde ele está hospedado.
Depois de uma noite daquelas (e eu digo daquelas mesmo) Eugenie descobre que Kiyo não é o que parece, por um motivo que não devo contar agora, ela volta para sua casa decidida a esquecer o que aconteceu na noite anterior. Porém o seu coração cisma em lembra-lá a todo instante.

- Não feche os olhos - disse ele.
 Eu nem tinha percebido que estava fazendo isso, A visão parecia ser um sentido supérfluo naquele momento, se comparada a tudo mais que eu sentia.
- Olhe para mim - sussurrou ele - Olhe para mim.
Nossos olhos se prenderam uns aos outros quando a pressão dentro de mim finalmente explodiu, deixando meu corpo desgastado e trêmulo. pág 51  

No dia e hora marcado, Will e Eugenie encontram seus servos Volusion (de quem tem um ódio mortal por Eugenie porém não pode mata-lá porque ela o conseguiu escravizar) e Nandi, uma alma muito sofrida que Eugenie preferiu escravizar a mandar para o mundo da morte.
Seguindo as indicações de seus servos, Eugenie e Will são capturados por soldados do Rei Dorian, um rei muito bonito e sedutor pelo qual se interessa imediatamente por Eugenie e a quem ela pede ajuda para conseguir resgatar Jasmine.
Depois de uma tentativa de salvamento mal sucedida Eugenie descobre o porque de todos os serem mágicos estarem sabendo o seu nome, e principalmente o motivo dos aparecimentos destes seres terem aumentado tanto. Ela faz parte de uma profecia, e através dela os seres mágicos poderão voltar a este mundo, e assim dominá-lo para sempre.

Eu simplesmente amei este livro, A Filha da Tempestade é muito bom. Eugenie é uma destas personagens que não leva desaforo para casa, e se poder mete o pé na bundo dos seres mágicos que ela tanto odeia.
Achei que o livro está na medida certa com tudo, é engraçado, romântico e sombrio ao mesmo tempo.
Além de amar Eugenie eu amei Kiyo e Dorian, sinceramente não sei com qual dos dois ela combina mais.
Acho que Richelle soube escrever dois possíveis pares para Eugenie que combinam e muito com ela.
Kiyo é o tipo de cara super doce e protetor, lindo e exuberante e Dorian é mais cômico, não tem como não se apaixonar por ele. Como ele é um ser mágico quase nunca vem para o mundo dos humanos, então ele fica fascinado por Eugenie já de cara, o medo que ela provoca nos seres mágicos o deixa enfeitiçado por ela. 
- Nia será uma ótima aia, mais ainda não está pronta para ser um senescal. Você vai precisar de um. E de um arauto também.
Dorian falava como se listasse as coisas que eu precisava comprar no mercado.
- Meu Deus. Estou presa nas malditas crônicas de Nárnia.
- Estou certe que a referência seria mais divertida, se eu entendesse.

O final do livro teve um desfecho que eu não esperava e isso me surpreendeu e muito (positivamente). Demorei muito para começar a ler este livro e quando comecei não consegui mais parar. Achei que o livro tem um misto de "Frente de Tempestade - Os Arquivos de Dresden" porque Eugenie também resolve casos sobrenaturais para ganhar a vida e um pouco de "Os encantados de Ferro" por se passar neste e no outro mundo.
Não posso esquecer de Volusion o escravo de Eugenie, não sei porque ela tem do lado dela um ser que a quer ver morta ou melhor que assim que tiver uma oportunidade de se livrar de sua escravidão irá mata-la. Mais o fato de ele ter um ódio mortal por ela é muito engraçado, porque por mais que ele tente, se vê obrigado a fazer tudo que ela manda.
- Não cometa nenhum erro, ama. Posso proteger você agora, mais assim que eu tiver a oportunidade , arranco a carne de seu corpo e quebro todos os seus ossos. Vou cuidar para que você sofra tanto que irá me implorar para morrer. No entanto, mesmo assim,  sua alma não irá encontrar o alívio. Vou tortura-lá por toda a eternidade.
 Ele falava em um tom indiferente, não como uma ameaça, mais simplesmente como a declaração de um fato. Sinceramente, depois da semana de proposições que tive, declarações sobre minha morte iminente eram meio que um renovador retorno à normalidade.
-  Mal posso esperar Volusion - falei, bocejando e sentando na cama (...)


Super recomendo este livro é muito bom, e hot, e coloca HOT nisso. Richelle teve êxito em escrever este livro, personagens marcantes, cenas engraçadas, aventura e mistério são os ingredientes deste super livro.
A série já conta com três livros publicados nos Estados Unidos e um quarto já em pré-venda. No Brasil ela está sendo publicada pela editora Agir, a mesma que publica Academia de Vampiros, por enquanto não há notícias  das próximas publicações da série. Uma coisa que eu tenho que mencionar é que a capa do livro não é lá essas coisas, eu particularmente não gostei, achei que poderia ser mais elaborada, sendo que a capa aqui no Brasil segue a capa original do livro em inglês.

Os outros títulos da série são:
2º - Thorn Queen
3º - Iron Crowned
4º - Shadow Heir 



Espero que tenham gostado da resenha, o livro vale muito a pena ser lido.
Beijoks enormes.








9 comentários:

Danzinha disse...

Richelle Mead é uma diva mesmo. Incrível o talento que esta mulher tem para escrever estórias super bem escritas e que nos fazem sonhar. Eu ainda não li esta série dela, mas tenho muita vontade.

Beijos

Amigas entre Livros

Carol disse...

Eu amo essa série. já li todos os livros e posso dizer que amei e odeie o final...
Só tenho um problema com essa série que é mais marcante nos próximos livros...
Fiz uma batalha de capas lá no meu blog com a capa brasileira desse livro e a francesa (achei a francesa mais linda).

Beijos.
#Resenha falada.

Lucas disse...

Realmente parece ser muito bommm =D
É bem chamativo o titulo.

Lucas
Era uma vez....
http://livrosecontos.blogspot.com.br/

Bárbara Murat disse...

Já vi alguns comentários positivos sobre o livro, mas nunca me despertaram a vontade de ler.
A estória parece ser boa e diferente, mas mesmo assim...
Gostei da resenha. =)

Beijos.

Ludmila disse...

Bri,
Sou doida para ler esse livro e já tem é tempo...
Todas as resenhas que vas e li foram positivas e a sua resenha esta fantástica.
Aguça ainda mais a vontade de ler o livro e conhecer essa história HOT! rsrs
Adorei!
Espero ler em breve!
Bjão, ótima semana para vc!

Dé Lima disse...

Oi, Brih!
A Rechelle Mead sabe escrever uns livros ciciantes de tão bons que são. Eu gostei bastante de Filha da Tempestade e o Dorian me ganhou assim que apareceu. O Volusion garantiu ótimos momentos também nesse livro, espero que ele nunca consiga se libertar dela.rs
Beijos!

Andressa Tomaz disse...

Oi Brih!
este livro parece ser realmente ótimo! Gosto muito da sinopse e da capa dele, me atraem bastante. Acho que é o tipo de leitura que eu também não iria conseguir parar de ler assim que abrisse o livro.

Beijos.

Fabrica dos Convites disse...

Adoro livros hot, já são meio caminho para que eu os leia. também gostei desta capa e pretendo ler este livro logo que possível.
Bjs, Rose.

Ariana Alves disse...

Eu tb não curti a capa do primeiro livro.
Mas adorei a do segundo em inglês \o
É bom ler um livro adulto e quente pra variar, aliás, nem variar tanto assim já que tem uma pegada sobrenatural tb.
Bjuus

Nâna

Postar um comentário

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...