23 de abril de 2012

Resenha - Erik (Leitura Nacional)

Baseada no conhecido romance de Gaston Leroux, esta história inicia no momento da fuga de Erik, o fantasma, através dos subterrâneos da Ópera de Paris, durante o incêndio provocado por ele. Decidido a um novo recomeço, ele terá que enfrentar seus próprios fantasmas e perseguidores que se mantêm como obstáculos aos seus planos e à possibilidade de um novo amor. Uma aventura que leva o leitor das ruas de Paris ao interior da França, passando pela cidade inglesa de Dover e chegando à fervilhante Londres de 1872, flanando entre os salões da alta sociedade e os bairros pobres à beira do Tâmisa.



Erik foi um dos personagens mais complexos que li nos últimos tempos. Ao mesmo tempo que eu o amei eu o odiei o amando.
Sentindo-se humilhado e totalmente devastado por um amor não correspondido Erik ateia fogo no teatro a onde vivia, em meio a fuga ele é atingido por uma pilastra em chamas e é ferido ferozmente nas costas. Sem muitas possibilidades de sair vivo da cidade a onde mora Erik procura sua única amiga Mme Giry para cuidar de seus ferimentos, após os primeiros socorros a polícia acaba chegando a casa de sua amiga a procura dele. Para não prejudica-la e a si mesmo Erik parte rumo a França porém sem espectativas de vida lá ele se lança em uma nova jornada a Inglaterra, no meio do caminho ferido e muito doente sofrendo de infecção por conta de seus machucados Erik desmaia em meio a estrada, se já não bastasse as desventuras da sua sorte o nosso "Mocinho/Monstro" é saqueado.
Erik então é resgatado por Paul, um ourives sem muito talento, e é ai neste momento que uma grande amizade nasce.
Tentando livrar-se dos fantasmas do seu passado, Erik encontra acalento em seus desenhos que resolve mostrar a Paul, são desenhos de jóias e juntos os dois começam a trabalhar as peças e assim conseguir algum dinheiro. Mas o passado de Erik não esta assim tão enterrado, ao fazer uma visita a cidade Erik vê um retrato falado seu e nele estão oferecendo uma grande quantia como recompensa. Desesperado ele volta a sua casa e então decide contar a seu amigo o seu passado tão devastador e monstruoso.
Não querendo que seu amigo seja preso Paul decide de uma vez por todas enterrar o Fantasma da Ópera e juntos eles correm contra o tempo para conseguir colocar seu plano em prática e assim fazer com que Erik possa ter a rendição que tanto procura.

Não li o Fantasma da Ópera, mais a obra tão bem escrita e rica em detalhes de Rosane não me deixou 'boiando' na história.
Erik é um personagem que ao mesmo tempo que torcemos para ele ser feliz, queremos que ele pague também por seu amor que chega a ser doentio. Em meio ao sua autoflagelação e busca por redenção nós leitores também vivemos o dilema de torcer ou não por ele, pelo menos foi isso que senti ao lê-lo.
Sou apaixonada por romances históricos e esse foi sem dúvida um dos melhores que já li em tempos, por mais que o final possa ser previsível o romance de Rosane me despertou um sentimento de carinho, amor e ódio, um misto de paixão e dês paixão.
Erik é um livro pequeno de diálogos e capítulos curtos o que facilita a leitura e faça com que ela flua com rapidez.
Eu tive a grande oportunidade de conhecer Rosane, não pessoalmente, mais pude conhecer melhor o a pessoa e autora, estava lendo um dos seus livros (mara) em seu blog Romances ao Vento e já sabia que ela era uma romântica assumida, mais não desta forma. Em Erik é como se Rosene se mostrasse de 'corpo e alma', sua escrita estava muito apaixonada e intensa como se a criação da história fosse um transe de romantismo sem fim.
Recomendo muito esta leitura, é um romance de mulherzinha? Sim é, mais é lindo, perfeito, bem escrito, apaixonado e doce. Erik foi uma surpresa tão grande para mim que vai ficar marcado em minha mente por muito tempo.
Eu já estava com este livro na minha estante para ler a algum tempo muito tempo. E sabe quando você olha para o livro e quer lê-lo mais não consegue? Acho que é coisa do destino, não devia estar preparada para a leitura, não adianta, eu tenho que pegar o livro nas mãos e senti-lo como se ele mandasse uma mensagem para mim; "Estou pronto para ser lido" ou "Estou pronta para lê-lo".
Não sei se é tolice minha, mais quando leio um livro quero sentir entrega na leitura, como se fosse uma moeda de troca.
Espero poder ler mais obras da Rosane, como estas, vivida na Londres de antigamente a onde os amores proibidos aconteciam, os bailes de gala, as carruagens e roupas de época dão todo o glamour para a história. Não quero ler um livro que me passe somente o casal, quero ler um livro que me leve a tempos que não posso mais conhecer, que sei que existiram e que foram reais.
Amei muito o livro será que fui muito melosa? super recomendo mesmo a leitura e as outras obras da autora.
Rosane parabéns por este livro que está divinamente bem escrito.

Acho que é isso pessoal, beijokas enormes e boa semana a todos.




http://migre.me/8ugKH
Livro Uma Estranha Simetria

9 comentários:

Ludmila disse...

Ei Bri,
Gostei sua resenha!
Não conhcia esse livro e me pareceu muito interessante...
Pelo que pude perceber é uma história que nos faz passar por varios pensamentos e conceitos já que acabamos (como vc mesma falou) torcendo para que ele seja feliz e ao mesmo tempo torcendo para que ele pague pelos erros que comenteu.
Muito boa resenha!
Beijoooos

Sammy disse...

Nossa, a resenha me deixou muito intrigada para ler o livro! Acho bem legal romance históricos, eles nos dão uma visão tão romantica e fascinante, rsrs.

Bjs

www.daimaginacaoaescrita.com

Lilian Britto disse...

Oi Brih!!! Puxa, sua resenha me deu muita vontade de ler esse livro! Gosto sempre de ver a opinião das amigas com gosto parecido com o meu pra poder selecionar meus livros. Já entrou em minha lista de leitura ^^
Beijos, fique na paz =*

escutaessa.blogspot.com disse...

Muito boa a sua resenha!
Gostei e deu vontade de ler o livro

Renata
http://escutaessa.blogspot.com/
http://www.facebook.com/BlogEscutaEssa
@blogescutaessa

Rosane Fantin disse...

Brih, querida! Há quanto tempo (acho que o tempo em que o Erik está guardado na tua estante...rsrsrs)! Hoje tive essa surpresa maravilhosa ao vir fazer uma visita ao teu blog e encontro aqui a resenha do Erik. Fiquei realmente emocionada ao ler tuas palavras e ver que o meu romance te tocou tão profundamente.
Um grande beijo!
Rosane

Ariana Alves disse...

Uau!
Um livro desse porte com tanta história e nacional ainda!
Que gostoso!
Eu vi o filme do fantasma da ópera, muito lindo, então conseguirei ler vendo os figurinos da época, sentindo melhor os personagens.
Tão bom isso de amar e odiar um personagem!

Espero conseguir lê-lo

Bjus

Nâna

Valery Ortega disse...

Brih, estava com saudades de ler suas resenhas e não era para menos né? ADOREI, este livro parece ser complexo e eu adoraria ler, adoro enredos assim eu também espero a hora certa pra ler um livro assim é sempre lido com vontade né?
Bjus
Val

Inara disse...

Ei, Brih, esse eu não conhecia! Que bom que você gostou! Parece bom mesmo! Vou anotar a dica!

Beijos,
Inara | http://lerdormircomer.blogspot.com.br/

Gisele Galindo ou simplesmente Gi. disse...

Ain, to esperando esse livro chegar... do BT... E sei q demorará ainda...

Sua resenha me deixou louca p lê-lo, safadinha!

Agora preciso aguentar esse tempo q não passa...

Lindo post!!!!

bjs***

Postar um comentário

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...