6 de abril de 2011

Entrevista com Maurício Gomyde

Boa tarde Gente.
É com grande felicidade que posto hoje no blog uma entrevista com o Autor do livro
"O Mundo de Vidro" Maurício Gomyde.
Espero que gostem, tanto quanto eu da entrevista.
Maurício, muito obrigado pela oportunidade.

Maurício, porque escrever um livro que fale sobre amor e suas loucuras?
R: Eu sempre gostei do tema. Sou um leitor assíduo de títulos que tratam do amor. Meu gênero cinematográfico preferido é "Comédia Romântica". Tenho facilidade em compor baladas com essa temática. Então, quando fui escrever, acabou que saiu naturalmente. E também acho que é algo sobre o que as pessoas também gostam de ler. Todo mundo se apaixona, e quem não está, quer estar. A dificuldade está em que, justamente pelo fato de ser um tema tão "comum", não é fácil achar uma abordagem diferente pra contar...rs.

Quando surgiu a idéia de escrever um livro?
R: Sempre escrevi, é uma coisa de casa mesmo. Mas eram só textos curtos, poesias, redações. Como sempre li bastante, tinha essa vontade, mas não coragem. Aliás, isso é natural. O primeiro livro é sempre complicado, porque a gente acha que nunca vai conseguir. Daí começa, e vira um vício!

O Mundo de Vidro é seu 1º livro?
R: Sim, é meu primeiro livro. Mas já tenho um escrito, chamado "Infelizes para Nunca". Decidi que será meu terceiro livro. Estou na metade de um, que passarei na frente dele. Mas não tem nome ainda. Lançarei no final do ano.

Conte como foi escrever o livro, escolher a capa, a escolha dos personagens das situações vividas no livro.
R: Costumo sempre dizer que o livro que a gente começa a escrever nunca é o que a gente termina. A ideia nunca acaba sendo a mesma. O livro tem um "meta-livro", que são uns emails que chegam na caixa d'Ela. Comecei escrevendo estes emails, mas não sabia muito bem sobre o que seria o resto. Daí veio nascendo naturalmente a história dos dois. A capa foi feita pelo meu irmão, Pedro Fernando Porto, que é um super designer. A gente queria contar, na capa, a história do livro. Pra quem já leu, entenderá que a capa / contracapa contam direitinho.

Falando em "situações" amorosas, tem alguma que você vivenciou e acabou colocando no livro?
R: Impossível não contar coisas que a gente vive. Muitas, ali, são subversões de histórias que eu vivi ou que ouvi alguém contar. Outras são inventadas deliberadamente. Acho que os dois personagens são críveis, poderiam ser quaisquer pessoas.

Qual foi a parte de O Mundo de Vidro que você achou mais difícil de escrever?
R: O mais difícil foi conseguir escrever um livro sem dar nomes aos dois principais. Tratá-los simplesmente por "Ele" e "Ela". Havia partes em que eu ficava pensando "como vou sair dessa agora?" rs. Mas isso acabou sendo um mote interessante, e muita gente tem comentado sobre esse fato.

Teve alguma coisa que você queria ter colocado no livro que acabou não entrando na história?
R: Acho que não. Considero a história bem amarrada. Apesar de não ser um livro longo (236 páginas), a história se passa durante um ano e foi o suficiente pra que eu contasse toda a trajetória do amor entre os dois.

Depois de pronto foi muito trabalhoso achar uma editora que quisesse publica-lo?
R: Eu nunca procurei editora. Fiz tudo sozinho. Correção, diagramação, arte final, capa, impressão e divulgação. Acho que a internet é uma ferramenta tão maravilhosa, que não podemos prescindir dela. Há muita informação de como fazer e muitos canais pra divulgação. Eu tenho vendido bem. E também acho que, pra entrar numa editora, tem que ser num esquema legal. Entrar por entrar, prefiro eu mesmo fazer. Eu tenho uma "EUditora" chamada "Porto71"... rs

Quando você recebeu a notícia de que O Mundo de Vidro seria publicado, qual foi sua reação?
R: Bom, neste caso, eu mesmo falei "vou publicar". Foi apenas a decisão de fazer. Fiquei feliz por ter resolvido e agora que já sei o caminho das pedras, tudo será mais tranquilo de fazer.

O que você diria para os seguidores do blog a respeito do seu livro?
R: Eu diria que é um livro leve, gostoso de ler, que parte de uma premissa simples (Ele se apaixona por Ela), mas que tem, na forma em que é contada, seu ponto forte. Acho que muitas pessoas vão dar boas risadas, outras vão se encantar com o romance. Claro que isso é uma opinião muito particular e totalmente enviesada, mas é um livro que eu gostaria de ler.

Vamos para um ping pong

Um Autor: Saramago
Um Livro: As intermitências da Morte
Um Lugar: Brasília.
Uma Frase: "Não faça aos outros aquilo que não gostaria que fizessem com você"
Um Sonho: Chegar no final da vida, olhar pra trás e dizer... fui feliz demais!
Escrever pra você é... uma necessidade, um vício, um prazer.

E para Eliane ganhadora da promoção O Mundo de Vidro, o que você diria?
Eliane, não prenda o livro numa jaula chamada "estante". Depois que o ler, empreste pra outras pessoas...rs. Ah, claro... espero que se divirta muito!

Maurício, muito obrigado pelo espaço e tempo para a entrevista.
Eu que te agradeço imensamente, Briana. O espaço que você, por meio do "Meu Livro Rosa Pink", abre pros escritores e leitores, é valiosíssimo. Espero que seus leitores gostem da entrevista e continuem sempre por aqui.

Quer conhecer mais sobre o Maurício? Clique Aqui


6 comentários:

Gabriela disse...

Adorei a entrevista! Gostei de saber de algumas curiosidades que eu tinha, como quem fez a capa, quem fez diagramação, quem publicou, etc, etc. Isso só me deixou aiinda mais ansiosa pra que o meu chegue logo! ^^

beijos!

Mônica disse...

Meu autor predileto é também o Saramago e estou lendo As intermitências da Morte, parece coincidência?
Bem, adorei a entrevista e saber dos bastidores de um livro e estou muito curiosa sobre este livro. Valeu

Vanessa Vieira disse...

Parabéns pela entrevista! Estou ansiosa para ler o livro do Maurício Gomyde, O Mundo de Vidro. Beijos!

A Leitora disse...

Meninas obrigado. Maurício é ótimo.
É muito bom conhecer além do livro o Autor.

Pah disse...

Que legal a entrevista! Parabéns viu flor, seu blog tá muito mara.

Um, tem desafio para você lá no blog, espero que participe:

http://livrosefuxicos.blogspot.com/2011/04/desafio-marcados-blog-amor-imortal.html

Beijo

Raphaela disse...

Que entrevista MARA!
Eu tbm já tive o prazer de entrevista-lo, mas sempre fica alguma pergunta que a gnt esquece de fazer né?! ushaushaus

Eu adoorei "EUditora" hehehe..

Muito sucesso pro Mauricio, ele merece :)

Beijos
Rapha - Doce Encanto

Postar um comentário

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...